THE LAST JEDI

“Isso não vai acabar do jeito que espera”
Fazer uma resenha de Star Wars é sempre um deleite à parte. Assistir ao filme, então, é como comparecer a um ritual antigo, como acompanhar um espetáculo de mil cores e sensações diferentes, e se deixar levar pela exuberância que só a orquestra espacial consegue proporcionar. 

Dessa vez não foi diferente, e não me decepcionei ao seguir novamente a tradição de milhões de presenciar um novo filme da saga nas telonas. O filme é fenomenal (e surpreendente) em muitos aspectos, e obviamente toda obra que procura inovar-se e modificar seus conceitos acaba por atrair descrença e irritação por parte de seus fãs. E dessa vez, também não foi diferente. 

Pois mais exuberante que seja, Os Últimos Jedi dividiu os fãs graças justamente as temáticas inusitadas do filme, logo não me surpreendi ao ouvir (e ler) nos dias que se passaram a sua estreia um desnível muito alto entre as pessoas que o amaram e as que o odiaram. Resolvi, então, reunir as críticas principais que verifiquei e procurar explaná-las de maneira com que as pessoas possam talvez entender o principal ponto do filme e a intenção do diretor:

1) O filme não apresenta desenvolvimento de personagem!

Ouvi muitas pessoas falarem que o filme não desenvolveu os personagens estabelecidos, que continuam fazendo as mesmas coisas de sempre. Isso seria desconsiderar a lição que o Poe aprende com Leia e a Almirante Holdo no final, de que nem sempre ser impulsivo e querer explodir as coisas de vez é a melhor solução: Dameron aprende, depois de seu comportamento ser demonstrado por mais de uma vez no filme (como no bombardeio do início ou não confiando nas ordens de Holdo), que por vezes a melhor opção é pensar as situações de maneira racional e acreditar nas pessoas em sua frente. Afinal, esperança é como o sol – se você só acredita quando vê, nunca passará pela noite.

2) Inovou demais, nem parece Star Wars!

Outro ponto discutido foi o teor inovador do filme. Como um flashback, se voltarmos no tempo e formos para as semanas seguinte da estreia de O Despertar da Força, o filme que veio logo antes desse, veremos que boa parte das críticas feitas ao filme foram por, justamente, ele ter tido um enredo com elementos muito parecidos aos filmes anteriores. Os Últimos Jedi veio justamente para quebrar essa sequência, e provar para o público que a nova saga tem suas próprias pernas. Mais do que isso: ele soube muito bem desenvolver histórias para os personagens novos, mas também tem a mesma familiaridade que os fãs já conhecem, com a participação de maneira coadjuvante de personagens já estabelecidos. 

3) Mataram o Snoke? Aff, que bosta!

Esta foi uma das questões mais levantadas: como assim mataram o Snoke? Acabaram com toda a trama sem nem dizer nada dele! 

O Snoke serviu bem o seu papel: uma distração maligna, alguém que exala mistério e nos prendeu no filme anterior para que procurássemos respostas na sequência, e por isso sua morte foi espetacular. Primeiro, porque inovou de uma maneira que ninguém esperava – afinal, se deixássemos o “novo vilão maior” ser destruído de novo no último filme, estaríamos nos aproximando de copiar a história de Palpatine, com qual já compartilha muitos elementos; segundo, porque permitiu a KyloRen desenvolver-se como personagem, quebrar suas amarras. Se antes era o neto revoltado de Darth Vader, seguidor cego de Snoke e que desejava apenas se tornar como seu avô, agora temos um Kylo que abandona todo o seu passado, os Jedi e os Sith para construir seu próprio lugar na história. E como a história tem sido revelada de maneira gradual nos dois filmes, é evidente que como Snoke se conectou a Kylo será mostrado, já que sabemos o por quê.

E para completar:

4) Não respeitaram o material disponível do universo expandido e mataram nossas teorias, AFF, QUE BOSTA DUPLA

Temos que compreender que o sacrifício realizado pela Disney em apagar tudo o que já tinha sido escrito por quadrinhos, livros e afins foi para que, de fato, se construíssem novas histórias a partir daí. Perdemos muito, mas também ganhamos a oportunidade de conhecer novos personagens e termos uma segunda visão sobre o que ocorreu na galáxia após os filmes anteriores. E a Disney também tem procurado “ressuscitar” estes personagens em seu novo canon, olha o Almirante Thrawn aí?

Mais do que isso, o filme é todo construído para que você espere que a Rey seja, de fato, a irmã perdida de Ben Solo. A ponte mental da Força construída entre eles, inclusive com uma cena logo antes onde se vê Luke tendo uma conexão parecida com Leia a milhares de quilômetros de distância, a procura de Rey por respostas sobre o passado de seus pais, tudo é feito para que os fãs acreditem nisso, por isso é uma sacada genial: nos mostra que ainda é possível ser original, que é possível criar “plot twists” e surpreender a todos com o roteiro, e ainda mais, nos apontar numa direção no futuro onde uma nova instituição dos Jedi está por vir, e após muito tempo, sem o protagonismo de um Skywalker nos filmes. 

Mais uma vez, todo e qualquer filme com uma grande legião de fãs vai ter divisão, querendo ou não – mas isso não é algo ruim. A discussão (desde que seja sadia) é que faz com que se floresçam novas teorias, novos pontos de vista interessantes e que faz com que a saga permaneça viva depois de tantos anos. 

Dessa forma, deixo aqui minha humilde opinião sobre mais este episódio de muitos da história, e um que, pelo menos para mim, ficará marcado como um dos mais surpreendentes de todos.

Que a Força esteja com vocês!



14 comentários:

  1. Oi Pedro, não fui ver ainda, mas diante do que você falou, sou obrigada a concordar, não tem como uma saga como Star Wars não despertar opiniões tão diversas ainda mais com a morte de personagem.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Nunca assisti ou li nada de Star Wars. Com os recentes filmes que estão sendo lançados, fico cada vez mais tentado a começar a acompanhar esse universo. Fico meio triste quando sai tantas críticas sobre um filme, principalmente quando algumas delas não tem fundamentos bons. Adorei o post.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  3. To me sentindo um peixe fora da água hahaha nunca li nem vi nada de Star Wars, sei que preciso mas ainda não fui procurar saber, mas quando eu for eu volto aqui pra ver sua opinião antes de assistir :)

    ResponderExcluir
  4. Nossa um deleite e muito difícil! Adorei, parabéns! SW é do meu tempo kkkkk, chorei quando revi tudo até aos atuais ( fiz maratona) rs
    Feliz 2018

    ResponderExcluir
  5. nunca assisti star wars, smp tive medo de ver esse filme mas pra quem gosta é uma otima dica

    ResponderExcluir
  6. Então, Pedro...
    Queria ter ido assistir esse último, mas infelizmente não deu.
    Eu gosto, mas não sou fã. O Despertar da força vi com toda a família. E quando digo toda, quero dizer os primos e os tios, acredita? Mas só eu e meu pai que gostamos.Aliás, meu pai sempre curtiu. Daí eu quis repetir o lance de levar o povão para o cinema nesse último, mas minha prima logo falou que não tinha gostado. rsrs
    Não sei... Talvez tenha sido porque nós ficamos rindo dela por pronunciar "Star Uar" Hahaha
    Mas... agora lendo sua postagem, percebo que poderia ter insistido um pouco mais, já que pelo que você disse, o enredo teve uma pegada diferente.
    Mas enfim, gostei da sua defesa sobre as críticas negativas e é assim mesmo.
    Já tentei contestar muito discurso "errado" sobre obras literárias ou cinematográficas que para mim, não deveriam existir. Mas daí foi sob minha perspectiva.
    Parabéns pela postagem! O fato é que, como eu não assisti, vou acreditar em você por enquanto. rsrs
    Sucesso!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  7. Oiie
    Menino, tenho que confessar que ainda não vi esses filmes kkk nenhum deles. Vergonha alheia aqui. Mas vou resolver isso esse ano, já prometi isso pro meu irmão e pra algumas amigas que insistem para eu assistir, espero gostar. Adorei o post.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  8. Oi! Eu vi o filme e achei uma decepção só! Não gostei, e não recomendo! Realmente, poderia ter sido MUITO melhor!
    Até mais!
    https://quiosqueliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu francamente adorei o filme, não sou fã bitolada de Star Wars mas por tudo que eu já tinha lido e assistido sobre as gravações e especulações foi mais do que satisfatorio.
    Mas meu marido que é fã a anos não gostou, vai entender né hahaha

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu saí do cinema tão apaixonada por esse filme que não consegui entender as críticas que as pessoas fizeram. Assisti de novo e entendi menos ainda. O filme inova, é corajoso, tem algumas das sequências mais bonitas da série, e ainda mantém as referências aos filmes anteriores.
    Aliás, a crítica que mais tem me irritado é a de que o filme mudou muita coisa e nem parece Star Wars. Como você lembrou, a crítica ao anterior era justamente que seguia a trilogia original à risca. Fica difícil entender o que as pessoas querem para Star Wars.
    A sensação que tenho vendo os comentários é que são pessoas que querem reclamar, independente do rumo que a franquia seguir. Além disso, ainda tem aqueles que, no fundo, estão incomodadas com a maior diversidade nesses novos filmes, especialmente com o maior protagonismo das mulheres, e procuram qualquer motivo para criticar.
    Adorei seus comentários tanto sobre o filme quanto sobre as críticas que tem sido feitas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Vi muita gente falando mal do filme justamente devido a essas divergências, assim como também vi que muitas pessoas falaram que é um dos melhores filmes da saga. Eu ainda não assisti mas penso que o público que gostou é justamente o público mais jovem, que não acompanhou os outros filmes, porque a galera antiga falou mal mesmo. Eu estou curiosa pelo filme do Han Solo. Ainda não sei quando irei assistir o último jedi e gostei bastante dos pontos que você destacou.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  12. Oie
    eu não vejo nada nem leio nada de star wars. Não tenho curiosidade mas tenho amigos que amam e super elogiaram o filme, então nao sei haha que pena que vc nao gostou mas adorei sua sinceridade

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Só posso dizer que concordo plenamente com você viu moço! Adorei o filme, até queria rever!

    ResponderExcluir
  14. Olá...acho que 'A Ameaça Fantasma' foi o unico filme que assisti sobre esse universo.
    Queria muito curtir, pois sei da importância e repercursão do gênero, mas confesso que não tenho muita paciência para ficção científica. Em casa tenho uma amante de SW, meu pai...ele até que tentou me levar pro lado negro da força, mas não rolou...
    Uma pena, mas quem sabe um dia...pois nunca é uma palavra subjetiva.

    Abraços

    ResponderExcluir

 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!