GIFTED


Apesar de ainda não ter sido lançado no Brasil, eu estava louca para ver esse filme, como falei na semana passada (clique aqui). Então não agüentei esperar o filme chegar nas telonas brasileiras, baixei e assisti em casa mesmo, enquanto comia uma boa pipoca e estava enrolada em minha coberta. 

Do mesmo diretor de 500 Dias com Ela, Gifted nos conta a emocionante historia de uma garotinha excepcional que ama a matemática e os problemas em que sua família se envolve por conta disso. Para deixar a trama ainda mais especial, temos Chris Evans e Mckenna Grace como protagonistas. 

O filme começa nos contando a rotina de Frank (Chris Evans), um mecânico de barcos que largou as salas de aula para de dedicar, quase que exclusivamente, a criação de sua sobrinha depois da trágica morte de sua irmã. Mary é uma garotinha doce que apesar de ter sete anos, transparece ser muito mais velha. Não é difícil perceber que ela é super dotada e possui um enorme talento para a matemática. Depois de tantos anos sendo o professor da menina, ele percebe que já está na hora de Mary ir para uma escola de verdade. 


Logo no primeiro dia de aula, Mary chama atenção dos professores pela sua inteligência e a diretora orienta Frank a matricular a menina uma escola especializada para estudos avançados de matemática. Mas ele não quer que a sobrinha seja criado no meio de adultos e livros de matemática, ele quer que a menina cresça como uma pessoa normal, o que teria sido o último desejo de sua irmã. É quando Evelyn (Lindsay Ducan) entra na história e os leva a uma batalha judicial pela guarda da menina.

A medida que a história vai se desenrolando, vamos preenchendo as lacunas deixas rapidamente. Não é difícil entender a motivação do tio (ou seria pai?) da menina e o desejo que ele tem de, acima de tudo, evitar que a menina tenha o mesmo destino da mãe, querendo que ela seja mais sociável. Enquanto a avó entra na de maneira arisca, trazendo consigo apenas magoas de um relacionamento conturbado com a filha (mãe da menina) e querendo fazê-la tomar seu lugar. O processo judicial é conturbado e emocionante, e nos faz refletir sobre o que faríamos no lugar de cada um deles? 

Assim como o roteiro e a direção, achei a atuação impecável, principalmente da Mckenna Grace, que dá vida à pequena Mary de uma forma emocionante.


Espero que tenham gostado da resenha de hoje e assim que puderem, assistam o filme, porque ele está sensacional! Beijos ❤



 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!