RESENHA: DIVERGENTE - VERONICA ROTH

Título: Divergente
Série: Divergente

Livro: 01
Autor(a): Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 504
Adicione: Skoob
Comprar: 
Saraiva  Submarino  Cultura  Americanas ☮ Amazon

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Ao completar 16 anos, Beatrice Prior precisa fazer a escolha mais importante de sua vida: decidir para qual facção deve entrar e passar o resto de sua vida podendo ficar longe da família para sempre. Isso tudo porque o mundo é diferente do que conhecemos, a cidade de Chicago é dividida em cinco Facções diferentes: a Amizade, formado por aqueles contra a violência; a Franqueza, formado por pessoas que não metem em momento algum; a Erudição, formado pelos mais inteligente e os que buscam conhecimento excessivo; a Abnegação, formado por pessoas altruístas; e, por fim, a Audácia, formado pelos mais corajosos. 

Quando todas as crianças atingem os 16 anos, eles precisam decidir se querem ficar na facção que nasceram ou se querem trocar de Facção, deixando para trás família, amigos e tendo que enfrentar a possibilidade de virar um sem facção, pessoas que não passam na inicial e são a escória dessa sociedade distópica. 

Acredito nos atos simples de bravura, na coragem que leva uma pessoa a se levantar em defesa da outra. 
Para ajudar nessa escolha tão importante, todos eles passam por um teste, que indica a qual facção eles pertencem, mesmo que a escolha seja deles. Mas quando Beatrice faz seu teste, ela descobre que é uma Divergente, pessoa que se encaixa em mais de uma facção, coisa que é praticamente impossível. E, para deixá-la ainda mais assustada, por ser uma Divergente, ela corre um grande perigo, tudo isso porque ela não pensa como os demais. 

Cheia de culpa por deixar a família, que pertence a facção Abnegação, mas, ainda assim, sendo corajosa por fazer o melhor para si, Beatrice escolhe a Audácia, querendo se tornar uma das pessoas que sempre admirou de longe. Mas nem tudo é como ela pensa, sua nova facção não é perfeito, o processo de iniciação é rígido, intenso e, acima de tudo, perigoso. 


Apesar de todos os testes físicos, emocionais e mentais para se tornar um membro, Tris, como agora está sendo chamada, experimenta pela primeira vez a sensação de ter amigos de verdade ao mesmo tempo em que está cercada de novos inimigos e um possível relacionamento amoroso com o seu instrutor, Quatro, enquanto tenta entender em como ser Divergente pode deixá-la em perigo. 

Tris é uma protagonista muito interessante, apesar de ser chata as vezes, mas é bem fácil gostar dela. Os personagens têm características boas, que te fazem amá-los e odiá-lo. A autora também mostrou que em alguns momentos de desesperos, fazemos algo que podemos nos arrepender. A história por trás dá distopia é realmente muito boa, mas no achei que ela fosse tão boa quanto Jogos Vorazes, na época ouvi muita gente comparando-as. 

Meu coração bate tão forte que o peito dói, e não consigo gritar ou respirar, mas ao mesmo tempo sinto tudo, cada veia e cada fibra, cada osso e cada nervo, todos vivos e alertas em meu corpo, como se tivessem recebido uma carga elétrica. Eu sou pura adrenalina.

Também senti falta de algumas respostas, o livro tem 500 páginas e ele só começa a explicar algumas coisas nas últimas 100 páginas. Tudo bem que é uma trilogia, mas ainda assim, senti falta de explicações.


 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!