CUIDADOS QUE VOCÊ DEVE TOMAR AO FAZER UMA TATUAGEM


Eu sempre fui apaixonada por tatuagens, isso porque meu pai também é apaixonado e tem algumas, sem contar meus primos e tios. As coisas só pioraram quando minha prima começou a namorar um tatuador, sempre que conversávamos ele contava histórias e eu só ficava pensando: “Meu Deus, quero muito uma tatuagem”. Apesar de meu pai amar tatuagens, ele sempre disse que eu só poderia fazer uma aos dezoito anos, imaginem a minha decepção com isso tudo? 

Quando comecei a trabalhar como menor aprendiz, eu tinha dezesseis anos e enchi tanto a paciência de meus pais, que um belo dia acordei e ele me disse “Vamos fazer sua tatuagem”. Juro que quase chorei horrores! Então eu fui com ele ao Studio que Diego – namorado da minha prima – trabalhava na época e fiz minha primeira tatuagem. Vou contar uma coisa a vocês, eu só não chorei porque meu pai estava na sala comigo esperando a oportunidade para me filmar e mandar para toda a família. 

Semana passada eu fiz a minha quarta tatuagens - todas foram feitas com Diego, porque confio plenamente no traço dele e morro de medo de fazer tatuagens com outros tatuadores e não ficar bom – e decidi dizer a você alguns cuidado que se deve ter com a tatuagem recém feita e o que NÃO se deve fazer de jeito nenhum. 

PS: as fotos não ficaram muito boas, porque foram tiradas de última hora por meu pai. hahaha.



Principais cuidados:

#1 Tatuador: A primeira coisa que você deve saber é que cada tatuagem é única e precisa de um cuidado especial, uma tatuagem pequena não precisa de tanto cuidado quanto uma enorme, mas isso não quer dizer muita coisa, então a primeira coisa que você deve fazer depois ter se riscado é: ouvir seu tatuador com atenção. É ele quem vai lhe passar instruções detalhadas que você vai precisar seguir com cuidado. Vale lembrar que é bom você escolher com cuidado um tatuador, porque tatuagem é algo que vai ficar na sua pele para sempre. 

#2 – Curativo/Papel filme: Quando você sai do estúdio, o tatuador cobre sua tatuagem com papel filme ou curativo, é importante que você o mantenha no lugar pelo tempo que ele lhe indicar. Quando fiz a tatuagem do braço – que é enorme – eu precisei colocar papel filme todas as vezes em que saí de casa para que não batesse poeira e corresse um risco de pegar alguma infecção, já que sua pele está furada e fica mais fácil a penetração das bactérias, e também todas as noites antes de dormir, para que não grudasse no lençol e eu machucasse ainda mais a pele. Lembre-se, não é bom ficar usando o mesmo curativo por muito tempo, troque-o sempre para não correr risco de pegar uma bactéria.

#3 – Pomada: A pomada que seu tatuador vai lhe indicar é muito importante para a cicatrização do seu desenho. Aplique a pomada de três a cinco vezes por dia, e lembre-se de sempre lavar o local com sabonete neutro antes de aplicar outra camada, até que a tatuagem esteja totalmente cicatrizada – ou seja, sem nenhuma casquinha. Eu já usei Bepantol e Nebacetim, mas dessa vez Diego me indicou a Essential Tattoo Cream, da Eletric INK, que já é própria para a cicatrização da tatuagem. Lembre-se, aplique apena uma cada fina para proteger e hidratar, muita pomada acaba sufocando a pele e prejudicando a cicatrização.

#4 – Higienização: é importante que você lave o local tatuado apenas com sabonete neutro, e que não deixe a tatuagem submersa na água por muito tempo nos primeiros dias, por isso, evite ir a piscinas, praias, tomar banho de banheira e saunas.

#5 – Protetor Solar: Mesmo depois que a tatuagem cicatriza e o tempo passa, é preciso manter alguns cuidados, como passar protetor solar no local sempre que for sair. É preciso proteger o local dos raios UV



O que NÃO se deve fazer

#1 – Casquinha: jamais, nunca, em hipótese nenhuma puxe a casquinha que forma em cima da tatuagem nos primeiros dias. Mesmo que seja muito tentador ver o resultado final sem essa casquinha, isso pode abrir buracos e tirar a cor do desenho, sem contar que sua pele já está bastante vulnerável e você pode acabar machucando-a mais. Não tente tirá-las, deixe sair sozinho. É provável que isto aconteça nos primeiros dias, entre 4 a 7 dias.

#2 – Coceira: Não coce a tatuagem. A depender do tamanho e do local, quando começar a criar a casquinha, vai começar a coça bastante. Se você se coçar, pode acabar se ferindo, retirando pigmentos e machucando mais a região. Quando a minha do braço começou a coçar, eu passava um pouco de soro fisiológico gelado entre uma higienização e outra para aliviar um pouco. 

#3 – Sol: Mantenha a tatuagem longe da luz solar até que esteja totalmente cicatrizada. O sol pode acabar manchando a tatuagem e você não deve aplicar protetor solar até que esteja totalmente cicatrizada, porque sua pele está muito exposta e pode causar alergia. Então é melhor evitar. 

#4 – Alimentação: Você deve evitar alimentos remosos até que sua tatuagem cicatrize por completo. Obviamente que cada pessoa reage de um jeito, mas alguns alimentos podem causar alergias ou inflamar o local. Eu acabei esquecendo desse detalhe e comi camarão no dia em que fiz a tatuagem, graças a Deus não tive nada, mas a namorada de um primo ficou com o local da tatuagem irritado e dolorido. Então é melhor que você evite. 

#5 – Depilação: Não é uma boa ideia depilar a área tatuada até que ela esteja completamente cicatrizada, primeiro porque vai doer, segundo porque você pode infeccionar o local. Mas se ainda assim você quiser depilar a região em volta da tatuagem, tome cuidado para que o produto usado não cause irritação nem infecções.



Se você for daqui de Salvador e estiver pensando em fazer uma tatuagem, eu super recomendo o Diego M. Tattoo! Vou deixar os dados abaixo para que vocês possam ligar e conferir tudo. 

Diego M. Tattoo
Largo da Baixa do Bonfim. nº 5
Salvador/BA
Telefone de contato: 30144902
Instagram: @diegotattoo125



RESENHA: PRAZERES DA NOITE - SYLVIA DAY

Título: Prazeres da noite
Título original: Pleasures of the night
Autora: Sylvia Day
Editora: Leya
Gênero: Literatura estrangeira, erótica

Comprar: Amazon  Submarino  Americanas
Adicione: Skoob


No limiar entre o sono e a consciência, uma batalha se trava entre o sonho e o pior pesadelo. Capitão Aidan Cross é uma lenda, tão hábil em criar sonhos eróticos quanto em matar seus inimigos. As mulheres o veem como parte de suas fantasias... Exceto Lyssa Bates. Esquisita, enigmática e desejável, Lyssa desdenha deste sedutor imoral, porque ela o vê como ele realmente é. E, enquanto ele tenta desvendar seus segredos, o impensável acontece: Aidan se apaixona. Lyssa tem tido os sonhos mais incríveis com esse homem de olhos azuis que promete prazeres intensos e profunda intimidade. Até que ele aparece em sua porta. Mas na sua rendição, há também um grande perigo... Aidan está em uma missão e a paixão que os consome poderá ter consequências terríveis. Amar a mulher que veio para destruir o seu mundo não é só apenas impossível... é proibido.


Em um plano intermediário, onde existem Guardiões dos Sonhos que protegem os humanos dos Pesadelos, que são uma entidade perigosa que drenam nossas energias vitais, a milhares de anos e os Anciões acreditam que dentre os humanos existe um que será a Chave – a pessoa que poderá mudar o equilíbrio dessa luta infindável. 

Aidan Cross é um dos melhores Guerreiros de Elite e um dos líderes dos Guardiões dos Sonhos. Sua missão é entrar nos sonhos das mulheres e lhes dar as fantasiais sexuais que elas mais desejam, para mantê-las longe dos pesadelos. Ele tem esse trabalho árduo a milhares de anos e começa a se questionar se os anciões estão realmente certos. 

No sul da California, Lyssa Bater mora com Jujuba, seu gato malhado. Ela é uma veterinária que se mudou para diminuir o ritmo de trabalho e se manter mais disposta, já que desde cedo ela tem dificuldades para descansar, por mais que ela durma, ela simplesmente não consegue descansar, e isso está afetando cada vez mais sua vida. Os médicos não conseguem encontrar explicações para o seu quadro, todos os exames constam que ela está bem, mas o seu corpo não aguenta mais os efeitos dessa dificuldade. 

Depois de muitos Guardiões serem enviados para analisa Lyssa e fracassarem, chega a vez de Aidan. Ele consegue entrar no sonho dela e descobre que o motivo dela nunca conseguir descansar: ela não sabe sonhar. Como parte do seu trabalho ele a ensina a sonhar e os dois tem uma intensa noite de prazer. Aidan fica encantado com a veterinária e começa a se questionar sobre as intenções dos Anciões e se perguntar: Eles que guiam os Guardiões poderiam estar mentindo? 

A química entre os protagonistas é ótima, as cenas de sexo têm uma leitura fluida e são intensas na medida certa, e eu adorei o ar sobrenatural na trama – amo o sobrenatural, amo vampiros, anjos, bruxas e o que vier -, mas eu achei que faltou um pouco mais a ser contato. Ficou faltando inúmeras explicações sobre os Guardiões. Por se tratar do primeiro livro, pode ser que venha a ser explicado nos outros livros, sendo fornecidas as Poucos.


 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!