O QUE EU FAÇO?


Você percebeu que quando está dirigindo, coloca a mão em minha perna e a deixa ali parada, apenas aquecendo minha pele? Que eu estico a mão até sua nuca e fico fazendo carinho em seu cabelo? Que quando o sinal fecha, você sempre me olha e sorri abertamente? Não sei exatamente como essas pequenas coisas começaram entre nós dois, mas agora fazermos de uma forma tão involuntária e fico imaginando se isso faz seu coração acelerar também, sabe? Porque o meu dispara dentro do peito e acho isso um pouco preocupante. Eu sinto um medo terrível quando isso acontece, quando percebo que me sinto em paz ao seu lado. 

O problema não é você. Não é nós dois. O problema sou eu. Eu não quero me envolver, porque meu coração não vai aguentar ser machucado outra vez, eu ainda estou costurando alguns retalhos nele desde o meu último relacionamento, ainda estou tentando fazer ele ficar inteiro outra vez e entre nós dois as coisas são muito complicadas. Eu não quero estragar as lembranças que tenho de você em minha vida. Será que você se lembra de tudo? Porque eu nunca esqueci. 

Eu tinha onze anos e você tinha treze, sua mãe me convidou para passar as férias em sua casa, para eu ficar com sua irmã e fazer companhia a ela, afinal, vocês tinham acabado de se mudar para Salvador. Consigo me lembrar perfeitamente das coisas que aconteceram naqueles dias, lembro que vocês tinham dentista em Feira de Santana e que eu encostei a cabeça em seu ombro e dormi durante a viagem. Lembro de nós dois sentados juntos no banco da praça, da  gente andando de patins de um lado para o outro, de quando você pegou em minha mãe pela primeira vez, elas estava toda soada e eu estava bastante nervosa. Lembro de quando você me perguntou se eu queria namorar com você e eu timidamente balancei a cabeça e corri para contar a sua irmã. Lembro que no nosso primeiro beijo, estávamos sentados na mesa de sinuca do salão de jogos, seus amigos colocaram Cinco Minutos do RBD para tocar por que eu tinha pedido e nos beijamos de forma desastrada. Lembro que nas noites, eu me sentava ao seu lado em seu quarto e você colocava RBD e Floribella para tocar, porque eram as coisas que eu mais ouvia na época. E que em uma tarde, estávamos andando de patins na quadra sozinhos, passamos pelo corredor da piscina e você me perguntou “eu não mereço nem um beijinho?” e eu timidamente encostei meus lábios no seus e corri. 

Você foi o primeiro menino que eu beijei, o primeiro menino de quem eu gostei e até cheguei a escrever sobre você em meu diário. Nas minhas lembranças de infância, você sempre esteve presente como um príncipe. Sempre nutri um enorme carinho por você, então me diz, o que eu faço? 

Por um lado tenho medo de me arriscar e que tudo acabe ruim. Tenho medo de te entregar meu coração e que ele volte ainda mais retalhado. Tenho medo de estragar essas lembranças doces que guardei com tanto carinho. Mas por outro lado, quero te entregar as paginas em branco da minha vida, quero encher elas de novas lembranças com você, quero ver onde isso tudo vai dar. Então me diz, o que eu faço?


39 comentários:

  1. Muitas vezes a pessoa deixa de amar com medo de decepcionar com a pessoa. Mas antes dá decepção porque não tentar ser feliz, talvez não haja decepção precisamos sempre tentar, e tirar o medo, bjs.

    ResponderExcluir
  2. oi
    Belo texto :D
    Amar é muito complicado mesmo...
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Nossa que texto emcionante
    o mais importante é seguir como o coração, mesmo um dia se machuca mas tentou
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Como vc escreve bem, como se expressa bem! Essas páginas em brancos podem ser preenchidas com um novo significado.Quem sabe pode ser diferente desta vez?

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, eu sempre deixo as coisas acontecer naturalmente não esquento muito não nada de pressão isso pra mim sempre deu certo, deixo a vida levar e seja oq for!!

    ResponderExcluir
  6. Deixar as coisas rolarem naturalmente é a.melhor coisa, porque ansiedades de mais só faz mal, amei esse texto.

    ResponderExcluir
  7. Texto lindo...
    Eu compartilhei...lindo

    ResponderExcluir
  8. lindo texto ,linda historia de amor....
    sua historia ou fição???

    Aposte sempre no amor e viva cada momento como se fosse unico.

    Felicidades ao casal.

    amar é tudo de bom!!!

    BJss

    vim e fiquei : www.descobrindoabelezadobrasil.com

    ResponderExcluir
  9. Que lindooo! Você escreve maravilhosamente bem!

    ResponderExcluir
  10. um texto muito bonito palavras cheias de emoçoes adorei

    ResponderExcluir
  11. concordo muito com o comentário da Lucimar. ótimo
    texto parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Amei o texto você escreve super bem , não sei se o acontecido é real ou fictício só sei que você deveria ser uma autora e lançar um livro , tem muito talento!

    bjs!

    ResponderExcluir
  13. Nossa que texto incrível, você é muito boa escritora parabéns

    ResponderExcluir
  14. O amor é algo bem complicado mesmo... Amei seu texto, me vi em várias dessas situações. Estou namorando a quase 6 anos, então já passamos por tudo. Apesar dos apesares, o nosso amor ainda prevalece.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Amei seu texto queria ter esse dom de escrever tão falar com sentimento com coração, com alma esse texto suas palavras é lindo e perfeito♥

    ResponderExcluir
  16. Texto bonito e melancólico. Interessante perceber como experiências passadas podem afetar relacionamentos do presente e impedir uma entrega total. Sempre achei que o medo é um dos maiores inimigos dos relacionamentos, pois impede de apreciarmos a integralidade daquilo que poderíamos receber. Parabéns pelo texto! Muito tocante.

    ResponderExcluir
  17. Viver um romance não é fácil, pois uma decepção pode acabar com os sonhos, mas como viver num mundo sem experimentar e viver o amor? Será que vale a pena perder oportunidades por medo?
    Gostei do texto, é algo bem atual nos dias de hoje onde as pessoas são trocadas sem aviso prévio ... causando mágoas profundas na alma ...
    Bjs (•‿•)

    ResponderExcluir
  18. Bom dia flor, como vai? Primeiro quero te parabenizar pelo maravilhoso texto, a história é linda, e se parece bastante pois se trata de relacionamentos antigos pelo qual você quis mostrar realidade. beijos

    ResponderExcluir
  19. Texto muito lindo! É muito comum termos essa dúvida durante nossa vida. O que fazer? Deixar tu se instalar ou me proteger?! Acredito que nós sempre devemos plantar o amor e deixa-lo crescer. Se magoar, machucar e chorar é inevitável na vida. Nós sempre tendemos a sofrer, em todos os aspectos da vida, porque vemos mais as coisas negativas do que positivas. Por que não arriscar? Viver é um risco, que arrisquemos então! Deixe o amor ser. As lembranças boas sempre serão boas

    ResponderExcluir
  20. Lindo texto, você tem o dom das palavras.
    Parabéns.
    Bjs
    www.jaquelinefernandes.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oi Luma, tudo bem?

    Caraca, que texto maravilhoso, estou simplesmente suspirando com cada palavra que me atingiu fortemente. De certa forma me identifiquei muito com o seu texto, pois me faço essa perguntas todos os dias: O que eu faço? O que você vai fazer? O que vai acontecer com meu coração?
    Sentimentos realmente são algo complicado para lidar e eu não aguentaria remendar meu coração novamente, mas se não arriscarmos nunca saberemos o que teria acontecido... Amei o texto!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bom?
    Nossa que texto intenso, realmente muitas vezes as pessoas deixam de viver grandes emoções por ter medo, acho que as coisas precisam mesmo acontecer naturalmente, mas sempre temos que cuidar para não nós arrepender de ter deixado de fazer ou sentir algo.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Luma, tudo bem?
    Adorei o texto, embora eu ache novinhos demais para namorar. kkkk 11 e 13 é para brincar de boneca ou jogar futebol.
    Adorei a forma como escreve, colocando os sentimentos puros e doces do início da adolescência, do primeiro amor, as expectativas, o medo, o primeiro beijo...sim eu li o texto inteirinho. *-* Devia escrever mais.

    ResponderExcluir
  24. Adorei o texto, a forma como escreve, bem instenso! Parabéns, história linda.

    ResponderExcluir
  25. Mais cedo ou mais tarde, chega um momento em todos os relacionamentos quando você se deita na cama, rola, olha para a pessoa ao seu lado e acha que tudo isso é um erro terrível.Devemos sempre tentar ser felizes. Podemos amar de uma maneira diferente e pessoa totalmente diferente do outro, o que vale a pena e tentar amar e ser feliz.

    ResponderExcluir
  26. Que texto mais singelo gente, tão íntimo, tão cheio de amor, tão aconchegante. As inseguranças acerca de relacionamento é o que mais me enche a cabeça hoje em dia, depois de tantos erros e amores que não foram recíprocos, confesso que tenho medo de me relacionar com alguém hoje em dia sabe? Mas esse teu texto está me definindo tanto que vou repensar no fora que dei em uma pessoa semana passada, verei se consigo dar uma chance pra mim sabe. Na série Jessica Jones, a Trish fala pra irmã que ela deveria se permitir ser feliz qualquer dia desses, é o que eu senti lendo-o. Devemos correr um pouco do risco, temos todo tempo do mundo. Beijão.

    ResponderExcluir
  27. Oi,
    Gostei muito do seu texto e a sinceridade com que você escreveu sobre o seu medo.
    Muitas vezes deixamos de aproveitar a vida por causa do medo.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  28. Oie tudo bem?
    Que texto lindo, bem feito cheio de emoções, parabens pela forma como consegui se expressar !

    ResponderExcluir
  29. "O que é que eu faço?"

    Boa pergunta! Eu não sou ele, mas vou responder-te como mulher que já cá anda há meio século nesta vida e já viveu e viu algumas coisas:
    - Pergunta para o teu coração. A resposta mais acertada está lá. É nele que deves procurar. E depois, vive! Não importa o quanto dure, o que importa é que não deixes por viver aquilo que o teu coração pede... ;)
    Beijinhos

    http://magarosa3.blogspot.pt/
    (Rosa Rosa)

    ResponderExcluir
  30. Que lindo texto! Você escreve muito bem...

    ResponderExcluir
  31. Que texto lindo! Olha... eu faria o que demorei pra aprender: a gente tem que ouvir mais nosso coração e confiar mais nos sentimentos. A decepção pode acontecer, mas a alegria caso dê certo é muuuuito maior! Bjos

    ResponderExcluir
  32. Amei o texto, na verdade muito lindo e realista, e realmente temos que ouvir mais nossos corações e aprender a andar sempre com os pés no chão. Sucesso ♥

    ResponderExcluir
  33. Olá Luma, que texto lindo!
    Sabe, não devemos sentir medo de amar, não devemos recuar ou pensar que aquilo terá um fim, não precisamos ter medo de perder. Eu desejo que esse amor que você sente seja um amor que te traga paz, que seja sempre recíproco e motivo de alegria no seu coração! Que esse amor dure, e que você escreva mais e mais textos que expressem esse sentimento de maneira inspiradora!

    Beijos, você mandou muito bem!
    Blog Senhorita Deise

    ResponderExcluir
  34. O texto ficou bem bonito e como já falaram ficou bem intimo, da para ver em cada palavra que foi escrito com muito sentimento e espero que você seja feliz e que a duvidas possam receber as respostas que você tanto espera, muito inspirador mesmo, gostei muito bjs!

    http://fabiisanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Olá, tudo bem?
    Amei o seu texto. Me identifiquei muito com ele. Já tive vários medos e dúvidas porque já fui muito magoada em relacionamentos, mas quando apareceu a pessoa certa todos os medos sumiram! Às vezes superar os medo e mergulhar de cabeça seja a melhor forma de viver um amor que te completa e faz bem!
    Parabéns pelo post!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  36. Que legal este texto com uma dualidade incrivel entre preservar e se entregar. Acredito que deva dar a oportunidade de viver escrever estas paginas em branco. Beijos

    ResponderExcluir
  37. Você escreve muito bem! E, como comentado, espero que você encontre respostas dessas dúvidas da melhor forma possível! Texto lindíssimo. <3

    ResponderExcluir

 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!