[Livros] Resenha: O Doador de Memórias - Lois Lowry

Editora: Arqueiro
Acabamento: Brochura
Edição: 1 / 2014
Idioma: Português
Número de Paginas: 192
Autora: Lois Lowry
Sinopse: Mais de 11 milhões de livros vendidos no mundo. Em O doador de memórias, a premiada autora Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína. Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente – o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente. 

Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis. Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz ideia de que seu mundo nunca mais será o mesmo.

Resenha: Antes de comprar o livro descobri que ele era uma serie - o que quase me fez desistir de lê-lo, porque não queria começar nenhuma outra serie -, e que ele era o único dos quatro volumes que tinha sido lançado no Brasil, como o filme foi lançado aqui no Brasil - trailer aqui - , estou com a esperança de que os outros livros sejam lançados também. Originalmente o nome do livro seria “O doador” por conta do filme sua nova edição ganhou o nome de “O doador de memorias”

O doador de memória é uma distopia – sim, mas uma -, Jonas é um Onze e vive em uma comunidade onde não existe famílias e sim unidade familiares, também não existe guerra, fome, violência, dor e como consequência de tudo, não existe amor, afeição e sentimentos desse tipo, tudo o que eles sentem são apenas noção básicas desses sentimentos. Nessa comunidade perguntar pode ser um grande erro.

 "Não entendo o que é coragem: o que é, o que significa?"

Tudo o que Jonas espera é a cerimonia onde ele irá virar um Doze e com isso ser designado a um trabalho pelos Anciões, mas quando o escolhem como Receptor – o que surpreende a todos da comunidade inclusive ele mesmo – descobre que seu mundo não será mais o mesmo.

Existe uma única pessoa na comunidade que possui lembranças de todas as outras gerações e Jonas foi o escolhido para substituir. Ele se torna então o Receptor de memorias. Jonas irá descobrir os sentimentos e irá perceber que não poderá viver como antes. Naquela mesma mesmice de sempre.


O livro se passa no ponto de vista de do Jonas, que é um personagem que vai te cativar desde o primeiro capítulo. A escrita de Lois é bem simples e envolvente, o que torna fácil a leitura. O final do livro deixou muito a desejar, mas como é uma serie eu tenho a esperança de que os próximos livros me surpreendam e me envolvam tanto como o primeiro. 


Espero que vocês tenham gostado. Beijinhos e até a próxima. 

 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!