DECORANDO SUA COZINHA COM PRODUTOS CRIATIVOS (GORILA CLUBE)

A alguns meses eu conheci o Gorila Clube, uma loja online de presentes criativos, e fiquei apaixonada por praticamente todos os produtos da loja! Por isso selecionei os meus favoritos da categoria "Cozinha e Bar" para mostrar a vocês! 



1 - Porta copos nerd (Pokemon/Harry Potter)
Gente, tem de todos os temas que vocês imaginarem, mas o meu favorito é esse dos super-heróis com capinha e tudo.
Estou sonhando com uma almofada dessas!
O kit não é vendido pronto, mas pela loja você encontra vários produtos assim, desde Almofada porta pipoca, avental 
Imagina que divertido beber com os gelos em forma de bomba assim? Achei esse item muito criativo e legal!

O que vocês acharam desses produtos? Eu estou querendo comprar todos eles para mim! 

RESENHA: TOCADA PELA SOMBRA - RICHELLE MEAD

Título: Tocada Pelas Sombras
Título Original: Shadow Kiss
Série: Academia de Vampiros
Autor: Richelle Mead
Editora: Agir
Páginas: 384
Ano: 2010
Adicionar: Skoob
Comprar: Saraiva ☮ Amazon  Submarino  Americanas

Rose Hathaway sabe que é um erro se apaixonar por um de seus instrutores. Lissa, sua melhor amiga e última princesa do clã dos Dragomir, deve vir sempre em primeiro lugar. Rose precisa protegê-la. Mas, infelizmente, quando se trata de Dimitri Belikov, algumas regras parecem existir apenas para serem quebradas. Justamente quando Lissa e Rose veem seu pior inimigo, Victor Dashkov, a um passo de sair da prisão, imagens sombrias começam a invadir a mente de Rose, prenunciando algo terrível à espreita da Escola São Vladimir. A tensão ronda o mundo dos Moroi mais do que nunca. Os Strigoi desejam vingança pelas mortes causadas por Rose em Spokane. Numa batalha de tirar o fôlego, ela viverá seus piores pesadelos ao ter de escolher entre o amor de sua vida e sua melhor amiga. Será que essa escolha significa que apenas um deles sobreviverá?
O último ano do colégio chegou e Rose não apenas conseguiu alcançar sua turma, como se tornou a melhor aluna dela, mas devido aos acontecimentos do último inverno, ninguém está realmente comemorando, principalmente Rose. A personagem muda de uma forma drástica, o que é totalmente compreensivo. Sua leveza, seu alto astral, os flertes inocentes e as piadas sarcásticas praticamente sumiram, deixando-a instável que nos faz questionar sua sanidade mental. E se antes ela já estava focada em seu futuro, “eles vêm primeiro” se tornou o seu mantra, mas quando os Dampiros são mandados para um trabalho de campo, Rose é pega de surpresa quando designam outra pessoa para proteger Lissa. 

Graças às férias no hotel e todos os acontecimentos, também ganhamos o Adrian nesse livro. Depois de descobrir os poderes do rapaz, ele se muda para o colégio a fim de treinar com Lissa e estudar mais sobre o Espírito. A presença de Adrian não ajuda em nada a melhorar o humor de Rose, já que o rapaz continua insistindo em tentar flertar com ela a qualquer custo. E como o que está ruim pode piorar, o julgamento de Victor Dashkov chega e Lissa não poderá depor contra ele. 

"Vida e morte, tão imprevisíveis, tão perto uma da outra. Existíamos de momento em momento, nunca sabendo quem seria o próximo a deixar este mundo. Eu ainda estava parada olhando para as cinzas e, quando olhei para cima, tudo me pareceu tão doce e bonito. As árvores, as estrelas, a lua. Eu estava viva - e estava feliz com isso."

Não é segredo para ninguém que sou apaixonada por essa série de livros, e a cada livro que fui lendo, meu amor pelos personagens foi aumentando. Para vocês terem idéia, quando comecei a série, na mesma hora que largava um livro, eu pegava o próximo, até chegarmos ao último livro, que ainda não tive coragem de ler. 

Nesse terceiro volume temos muito mais cenas de combate e ação e o final é de enlouquecer qualquer ser humano. Como os personagens principais já foram apresentados aos leitores, o livro tem espaço de sobra para eles amadurecerem e evoluírem, e à medida que isso vai acontecendo, os problemas vão se tornando mui mais sério. As coisas entre Rose e Dimitri também esquentam um pouco, dá para ver nitidamente a ligação que eles têm e a paixão que sentem começa a pegar fogo! 


"Eu nunca tinha imaginado que minha primeira vez seria numa cabana na floresta, mas percebi que o lugar não importava. A pessoa, sim. Com alguém que você amasse, você poderia estar em qualquer lugar, e seria incrível. A cama mais luxuosa do mundo não importaria se fosse com alguém que você não amasse.
E, ah, eu o amava."

Esse livro sem duvidas tirou o meu fôlego durante a leitura, não sei como a Richelle consegue fazer isso livro após livro! Meu coração sempre fica acelerado e eu fico vidrada na leitura, o que é a melhor coisa do mundo, não é não?


4 MOTIVOS PARA ASSISTIR E AMAR 10 COISAS QUE ODEIO EM VOCÊ

Se você nunca assistiu 10 Coisas Que Odeio Em Você, pare agora o que você está fazendo, faça um balde de pipoca, sente-se em algum lugar confortável, ligue a Netflix e assista uma das melhores comedias românticas já feitas. Mas se você precisar de alguns motivos para ir assistir ao filme, veio ao lugar certo! Vou lhes dar 4 motivos excelentes para você amar esse filme!


É BASEADO EM UMA PEÇA DE SHAKESPEARE

Sim, não estou viajando! A comedia romântica é baseada na peça A Megera Domada, onde a irmã mais velha, Katherina , tem um gênio terrível e recusa todos os pretedentes que surgem, para o desespero da caçula Bianca, que só poderá se casar depois que a irmã concretizar o matrimonio com alguém. Já no filme, Kat e Bianca vivem uma situação mais moderna, apesar de ser bem semelhante. O pai delas tem uma regra, Bianca só pode namorar, ou ir as festas, quando Kat fizer o mesmo, mas para o desespero da caçula, a mais velha só tem um interesse: sair do ensino médio e ir para a faculdade, sem desviar seu caminho com rapazes e coisas fúteis.

Eis que surge Cameron, um aluno novo que vai se apaixonar perdida por Bianca. A menina vê ali uma oportunidade de realizar seu sonho e sair com o cara mais popular da escola (e não estou falando do pobre Cameron), manipula o garoto para dar um jeito na situação. Cameron contrata Patrik Verona para seduzir Kat, a coisa não é fácil e isso que nos causam muitas risadas!


A KAT É UMA PERSONAGEM FORTE E COMPLETAMENTE FEMINISTA

Kat (Julia Stiles) é uma garota focada em seus objetivos (um pouco amargurada também), com um pai medico que inventa regras para tudo e uma irmã mais nova que tem como principal objetivo ser popular, tudo o que a protagonista quer é acabar o ensino médio e passar para uma faculdade bem longe de casa. Ela tem uma personalidade forte e não se importa com que os outros pensem dela.

O FILME MOSTRA AMADURECIMENTO

A Kat já passou por poucas e boas na vida, por isso ela amadureceu bem depressa, mas Bianca ainda era uma adolescente fútil e o filme mostra o amadurecimento da personagem! O que é maravilhoso, porque odeio quando um filme começa e termina com o personagem do mesmo jeito. 


TEM O HEATH LEDGER COMO PROTAGONISTA

Foi graças a esse papel que o Heath ganhou destaque nos cinemas e conseguiu grandes papeis, como o épico coringa na trilogia do Batman, Cavaleiros Das Trevas, que lhe rendeu um Oscar mesmo depois de morto!


RESENHA: A GAROTA DO CALENDÁRIO (JUNHO) - AUDREY CARLAN

Título: A Garota do Calendário: Junho 
Título original: Calendar Girl
Série: A Garota do Calendário
Autor: Audrey Carlan
Livro: 06
Editora: Verus
Páginas: 160
Adicione: Skoob
Comprar: Saraiva Amazon
Nota: 4/5
"Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir."

Como já contei nas resenhas dos livros anteriores (JaneiroFevereiroMarço - AbrilMaio) Mia Saunders precisa de muito dinheiro, depois que seu pai fez uma dívida de um milhão de dólares com Blaine, um perigoso agiota, que por acaso é o ex-namorado dela, e acabou em coma no hospital, restou para a garota largar sua vida para conseguir pagar a dividia, já que o agiota estava ameaçando a vida de Maddy, sua irmã mais nova. Mia então virou um acompanhante de luxo e todo mês é mandada para um destino diferente, onde mora com seu cliente e vive novas aventuras. 

O mês de Junho chegou e Mia precisou dar adeus a quente “férias” que passou no Havaí e embarcar diretamente para Washington, onde seu novo cliente, Warren Shipley, um senhor riquíssimo que precisa de uma namorada troféu para poder realizar o sonho da falecida esposa (aposto que estão se perguntando: o que?), a espera. 


Warren é um homem bom, simpático e humilde, apesar de todo dinheiro que tem em sua conta bancaria. Seu objetivo é conseguir investidores para seu projeto filantropo, que consiste em levar assistência medica aos países de terceiros mundos sem lucro algum, algo muito difícil de conseguir. Para se enturmar com os possíveis investidores, ele precisa que Mia assuma um papel totalmente oposto a sua personalidade, que ela seja uma namorada bonita, fútil e burra. A garota precisa fazer amizade com as outras “namoradas troféu” (odeio essa expressão) para que Warren consiga o apoio necessário.

"Sim, a vida era estranha, mas eu a estava vivendo ao máximo. Aceitava cada dia como ele vinha e experimentava tudo que podia. Aceitava o bom, o mau e até mesmo o feio, porque tudo isso era parte do processo. Como minha tatuagem dizia, eu tinha que confiar na jornada."


Mia é uma aspirante a atriz e se apaixona pelo projeto de Warren, assim a garota facilmente conseguiu assumir o papel e ajudar ao seu mais novo amigo. Sua relação com Warren é totalmente amistosa e respeitosa, Shipley enxerga Mia como uma filha mais nova e acaba aprendendo bastante com a garota. Mas não podemos dizer a mesma coisa de seu filho, Aaron.

Aaron Shipley é um homem extremamente irresistível. Aos 35 anos, ele é o senador mais jovem dos Estados Unidos, com propostas sensacionais para melhor o país e com um jogo de sedução que deixa Mia louca para passar o mês ao lado dele.

Mas cada dia na casa dos Shipley, mais segredos ela vai descobrindo, como o caso que Warren mantém com a Kathleen, a governanta da casa, desde alguns anos após a morte da esposa, por medo do filho descobrir o relacionamento. Isso faz com que Mia adquira mais um objetivo: ser o cupido desse novo casal, querendo mostrar a ele que não precisam esconder o amor que sentem um pelo outro. E apesar das suas intenções serem as mais puras, as conseqüências de suas ações causa um impacto enorme da nossa acompanhante de luxo favorita. 

“Talvez algumas pessoas simplesmente nunca superem o primeiro amor. Merda. Eu esperava que não fosse o meu caso. Tive uma porcaria de primeiro amor.”
Ao chegarmos a metade da série, nos deparamos com livro que tinha tudo para ser “leve” mais se torna um livro extremamente tenso e com uma abordagem diferente dos outros. Tanto no cenário, quanto nos personagens. A Audrey Carlan, nos mostrou nos livros anteriores o lado bom do luxo e do dinheiros dos clientes da Mia, mas aqui ela a nossa garota precisou enfrentar situações muito complicadas e conheceu o lado feio da riqueza. Onde pessoas más se safam de coisas graves. 

Ler sobre situações política e namorada troféu – já disse o quanto odeio esse tema? – de homens que saem com mulheres com idades para serem suas netas, apenas para mostrarem que conseguem qualquer coisa com dinheiro é complicado, mas adivinhem só? Isso tudo realmente acontece e é bem triste. Eu não tenho nada contra a diferença de idade, mas tratar uma mulher como objeto sexual é deprimente, para não falar outras coisas. A autora conseguiu introduzir um assunto muito real em uma série de romance erótico de uma forma esplêndida, tenho que aplaudir a Audrey por isso!

Esse foi um dos livros que eu mais gostei da série, porque a Mia se mostra realmente focada no projeto de Warren e no seu projeto pessoal de juntar ele oficialmente com a Katheleen. Claro que temos cenas bem quentes nesse livro, como uns flertes aqui e ali, uma troca de mensagens com Wes e alguns sonhos com ele – sou Team Wes desde o primeiro livro e amo quando o “diretor de cinema surfista gato” aparece em cena -, mas a autora mostra a personagem focada mais em suas missões do que no sexo em si. 

No meio do livro começa acontecer algumas coisas tensas, que me fez pensar que teríamos uma cena pior até o final do livro, mas a forma como a autora escreveu foi surpreendente e intenso. E confesso que apesar de ter entendido o final, eu fiquei com muita vontade de entrar no livro e gritar com TODOS os personagens envolvidos. Mas o que mais me emocionou no livro foi quando a Mia percebe que nessa jornada, ela fez muitos amigos verdadeiros.

“Nunca duvide de que você é amada, garota. A família é você quem faz, e eu sempre vou estar ao seu lado.”
Quanto à edição física, o livro continua no mesmo padrão da série. Capas com vestidos bonitos, diagramação simples, com a media de 100 a 150 paginas, o que nos faz ler o livro em poucas horas, uma boa revisão e, o que eu mais gosto no mundo: paginas amarelada.


EU ASSISTI: ANNE WITH “AN”


Estava passeando entre os inúmeros títulos da Netflix, procurando algo para que eu pudesse assistir quando me deparei com Anne With an “E”. Era a nova série da plataforma que foi baseada em um romance infantil de época que é bem famoso no mundo de Hollywood. Quando comecei a assistir a série, pensei que seria apenas uma história infantil, pensei até mesmo que seria algo apenas para rir e passa o tempo, mas me enganei. Anne With an “E” é um festival de emoções.

Anne (Amybeth McNulty) é uma criança órfã com um passado perturbado e uma e uma imaginação tão fértil que chega a ser irritante, e aos poucos ela vai ganhando os corações do telespectador aos poucos. Ela é adotada por engano por um casal de irmãos que desejam um menino para ajudá-los com a fazenda, e partir desse momento, ela faz tudo o que pode (e não é preciso muito) para conquistar o coração deles e ser aceita na família. Dramas aparentemente bobos que ganham intensidade a cada episodio e flashback da menina. 


Apesar de Anne viver em uma época bem distante da nossa, já que a série se passa no século 19, ela fala bastante sobre os problemas atuais. Sobre esperança, preconceito, traumas em idades precoces, bullying, e como somos capazes de culpar crianças por erros que nós cometemos e mais do que qualquer outra coisa, a imaginação.

A produção apresenta longos episódios complexos. A situação da Anne é a mesma de muitas crianças em torno do mundo, mas ainda assim, ela segue sonhando e criando fantasias para superar os seus problemas. A série é bem executada e estruturada, mesmo sendo protagonizada por crianças e tento tantas crianças como coadjuvantes, ela não deixa a desejar para os adultos.

Anne é uma ótima aposta da Netflix e eu estou esperando ansiosamente pelas próximas temporadas. Anne With an E” é o tipo de série que vai causar um enorme apego em você, sem falar no turbilhão de emoções.


VOCÊ BAGUNÇOU TUDO EM MIM!


Depois de tantas lagrimas e decepções eu prometi a mim mesmo que não me apaixonaria novamente. Eu queria calmaria para minha vida, que já tinha tido tempestade demais. Eu não queria me apaixonar por ninguém, não queria amar ninguém. E tinha conseguido ficar na minha por um tempo. Era bem fácil na verdade, eu chegava, conhecia a pessoa, mas não deixava ela me conhecer. Eu ficava sem me envolver. Até que você mandou mensagem, eu respondi e, surpreendentemente, esperei ansiosamente você responder, por alguns minutos aquela conversa era o que mais importava, mas não fluiu como eu gostaria que tivesse fluido, e eu sinceramente achei que aquilo seria tudo. 

Mas ai você apareceu de novo. Eu não esperava te encontrar naquela festa, já que você nunca aparecia nas festas de família. Mas você estava lá. Lindo. Com um sorriso no rosto. Nós conversamos, brincamos e pela primeira vez em muito tempo eu simplesmente fui eu mesma. 

Quando me chamou para sair, eu achei que seria apenas aquilo, ver um filme, ficar com você. Cada um seguiria sua vida. Não esperava que meu coração palpitasse daquele jeito. Não esperava sentir aquele frio na barriga. Foi uma sensação maravilhosa. Beijar você foi simplesmente incrível, mesmo não tendo aquela sincronia de filmes românticos. Eu estava nervosa. Você não era qualquer um. Nós dois tínhamos um passado juntos. E eu sempre me lembrava desse passado com carinho. 

Primeiro encontro

Segundo encontro

Terceiro encontro

Quarto encontro

Eu já sabia que estava perdida depois do quarto encontro. Depois de ter sentido teus beijos, teu toque, teu corpo no meu, eu sabia que minha vida não voltaria a ser como antes. 

Foi nesse momento que eu pensei seriamente em me afastar. Você tinha viajado, ia ficar uma semana fora, eu podia simplesmente começar a me afastar. Mas eu simplesmente ficava grudada no celular esperando uma mensagem. Eu tinha uma necessidade enorme de falar com você o tempo todo.

Você ficou poucos dias fora e eu fiquei com uma saudade irreal. Como eu podia sentir tanta saudade de alguém que mal tinha voltado para minha vida? 

Eu não queria me apaixonar, não mesmo. Mas, em algum momento você sorriu, e, puta merda, estragou tudo. 

Você sorriu para mim e tornou-se meu delírio. 

Eu pensei seriamente em correr. Mas já era tarde. Eu já estava com os neurônios bagunçados, o coração bagunçado, e o pouco que se mantinha arrumado em mim foi bagunçando cada vez que você chegava mais perto.

A cada abraço, a cada beijo, a cada carinho, a cada conversa. A cada dia tinha mais de você em mim. E menos de mim em mim mesma. 

Eu não queria encontrar ninguém por enquanto. Eu não queria me apaixonar tão cedo. Justo quando eu menos esperava alguém, você reapareceu. E era o certo. O carinha certo. O homem certo. Tanto faz! É você! É esse teu abraço que me faz querer parar o tempo. É esse teu jeito de falar, de demonstrar que sou sua. É a tua risada que me faz querer explicar para o mundo inteiro o quanto tu é perfeito. Não tem jeito. Não tem remédio.

Eu já estava apaixonada por você.



RESENHA: AURA NEGRA - RICHELLE MEAD

Título: Aura Negra
Título Original: Frostbite
Autor(a): Richelle Mead
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2010
Gênero: Fantasia
Páginas: 304
Adicione: SkoobMinha avaliação: 5/5



A Escola São Vladimir está em alerta após um ataque dos sanguinários Strigoi. Os Guardiões admirados por suas habilidades e seus grandes feitos, se preparam para entrar em ação. A escola envia seus alunos para um hotel de luxo e bem protegido, porém um imprevisto obriga Rose a deixar a segurança de seu lar e impedir que o pior aconteça. Apenas quando a vida de seus amigos está por um fio é que a heroína descobrirá força dentro de si.



Aura Negra é a continua de O Beijo das Sombras e traz mais uma aventura e mistério para a eletrizante série Academia de Vampiros, fazendo com que você devore as paginas de forma rápida e faminta. 

Os Moroi estão intensificando ainda mais suas estruturas de defesa, por causa dos ataques de Strigoi que vem acontecendo nos últimos tempos. É pensando nessa defesa, que a maioria dos Moroi, inclusive os estudantes da São Vladimir, são levados a uma hotel de luxo localizado em uma estação de esqui, para sua proteção. E temos um cenário bastante diferente nesse livro, que deixa tudo ainda mais empolgante. 

Rose é a mesma de sempre, mesmo tendo passado por toda aquela confusão no primeiro livro, ela continua impulsiva e bem explosiva. Mas cada dia que passa e a cada problema que acontece no mundo dos Moroi, ela fica ainda mais focada na missão de se tornar a guardiã de Lissa, e para isso treina o máximo que pode para isso, ainda mais depois que descobriam que Lissa é uma usuária de Espírito, e que esse dom pode ter graves conseqüências para ela. 

“É impossível se forçar a amar alguém, eu me dei conta disso. O amor existe ou não existe. Se não existe, você precisa ser capaz de admitir isso. Se existe, você precisa fazer tudo o que puder para proteger quem você ama"

Falei do cenário, mas também é importante falar dos novos personagens que entram em cenas. Para a surpresa e Rose, ela acaba encontrando sua mãe, Janine Hathaway, no hotel e o encontro é bem típico da menina: completamente explosivo. Janine é uma grande guardiã, ela é bem famosa no mundo dos Moroi. Podemos ver claramente que apesar de Rose viver brigando com ela, Janine é sua grande inspiração de vida e as duas vão resolver questões importantes nesse livro, que vão fazer toda a diferença na série. 

Além dela, tempos Adrian Ivashkov, sobrinho da rainha dos Mori, ele é um mulherengo sem juízo nenhum que abusa do cigarro e álcool. Tudo ao redor dele cheira a encrenca, mas não se engane. Ele é um personagem muito importante para a série – e, confesso, um dos meus favoritos. Ao principio, acreditamos que a única finalidade do menino é irritar Rose ou tentar a todo custo se aproximar de Lissa, o que não deixa de ser a primeira opção também. É nítido que em Adrian temos um grande rival para Dimitri na atenção de Rose.

“Não há nada pior do que esperar e não saber o que vai acontecer com você. Sua própria imaginação pode ser mais cruel do que qualquer carcereiro”

Mas engana-se quem pensa que nossa heroína vai pular do professor gato para o mulherengo gato (sim, os dois são extremamente lindos). Rose decide que precisa esquecer Dimitri pela segurança de Lissa, então a menina começa a dar uma chance a Mason, um grande amigo seu. Mason é um menino lindo, estudioso e muito extrovertido, ele consegue nos conquistar facilmente! 

Graças a Dimitri, Mason e Adrian, a cabeça e coração de Rose estão uma confusão. E as questões amorosas ficam ainda mais nítidas nesse livro, já que Lissa está cada vez mais envolvida em seu relacionamento com Christian, e o namoro deles também ganha bastante destaque nesse livro. 


“Às vezes é difícil distinguir entre o que é afeto verdadeiro e o que é apenas alguém tentando tirar vantagem de você. Mas, quando for para valer, você vai sentir que é… E vai saber diferenciar”


E quando começamos a acreditar que o livro vai ser mais parado que o outro, Richelle – a autora – nos pega de surpresa e nos coloca em cenas de tirar o fôlego e acelerar o coração. Podemos ver também o quanto sua escrita evolui e nos mostra que apesar da série ter um foco central – a jornada da Rose para proteger Lissa de tudo e todos, e o misterioso laço que envolve as duas -, cada livro em seu foco, que vão se encaixando aos poucos. Adicionando isso ao fato dos personagens serem bem trabalhados e únicos, tornam a série completamente viciante!

EU ASSISTI: MULHER MARAVILHA


Gal Godot, uma ex-miss, ex-recruta do exército Israel, ex-modelo e ex-estudante de direito, foi escalada para dar vida à Mulher Maravilha nas telonas do cinema. Uma escalação um tanto inusitada, já que ela é uma atriz inexperiente e iria interpretar uma das maiores Heroínas dos quadrinhos, que estaria ganhando um filme pela primeira vez. Mas de forma feminina e cativante, ela nos surpreendeu em sua aparição em Bataman vs Superman: A Origem da Liga da Justiça. 

Mulher Maravilha é uma clássica história de origem, e o filme foi feito para nos apresentar Diana, seu universo e nos preparar para o filme da Liga da Justiça.Patty Jenksins, a diretora, nos deu uma narrativa leve e encantadora, que nos arrancou risadas, provocou empatia pelos personagens e nos empolgou em suas cenas de ação muito bem trabalhadas. 

Conhecemos então Diana, uma criança que sonha em se tornar uma das lendárias amazonas guerreiras de Themyscira, uma ilha isolada do mundo moderno, e que está louca para começar seu treinamento, mas é super protegida por sua mãe, a rainha Hipólita (Connie Nielsen). Sem perder muito tempo nisso, graças ao roteiro de Allan Heinberg, nós conhecemos de forma rápida e aceitável a origem das amazonas por meio da história de ninar que é contada à Diana por sua mãe, onde ela descreve para o público como o deus grego Zeus criou os homens baseado em sua imagem, mas que eles foram corrompidos por Ares, o deus da guerra. Dessa forma, Zeus criou as amazonas, as resguardando na ilha escondida de Themyscira e, em seu último sopro de vida, derrotou Ares e entregou a elas uma arma capaz de derrubar o deus da guerra novamente quando ele ressurgisse.


Antíope (Robin Wright), mais formidável das amazonas e tia de Diana, convence a rainha Hipólita da importância de preparar a princesa para um potencial embate futuro contra Ares, então ela começa a ser treinada dia e noite para se tornar a mais forte amazona que a ilha já viu.Centenas de anos se passam desde então e,um dia, Diana está enfrentando diversas amazonas em seu treinamento e acaba ferindo sua tia, Antíope. Fugindo do local por vergonha do ocorrido, Diana avista um pequeno avião quebrando a barreira invisível que separa sua ilha do restante do mundo. Nesse avião se encontra Steve Trevor, espião britânico que levava planos secretos capturados do governo alemão, e que logo perceberá que irá precisar da ajuda de Diana para pôr um fim definitivo na guerra.

Mulher maravilha surpreendeu a muitos e tem sido um sucesso de bilheteria até então, arrasando nas críticas especializadas, como no Metacritic e Rotten Tomatoes, e angariando fãs ao redor do globo, então é uma ótima pedida para todo o fã de quadrinhos e também para quem nunca conheceu a sua história.

POSTADO PELA EQUIPE DO BLOG


INSPIRE-SE: JANTAR ROMÂNTICO PARA O DIA DOS NAMORADOS

O dia dos namorados está chegando e uma ótima forma de comemorar esse dia é um belo jantar romântico ao lado do seu amor! E pensando nisso, trouxe varias inspirações de decoração de mesa para vocês se apaixonarem e se encher de ideia! 

Percebam que a cor vermelha é o "coração" e o mas usado nas decorações, isso porque é o simbolo e cor que representam o amor, mas podem variar com outras cores também, como rosa e branco. Espero que tenham gostado das inspirações e  uma grande dica é usar e abusar da criatividade!


RESENHA: O BEIJO DAS SOMBRAS (ACADEMIA DO VAMPIRO) - RICHELLE MEAD

Título: O Beijo das Sombras
Título Original: Vampire Academy
Série: Academia de Vampiros
Livro: 01
Autor: Richelle Mead
Editora: Agir
Páginas: 320
Ano: 2010
Adicionar: Skoob
Comprar: SaraivaSubmarino

Lissa Dragomir é uma adolescente especial, por várias razões: ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma Dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi – os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade. Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.
Mas isso é só o começo. Em O Beijo das Sombras, Lissa e Rose retomam não apenas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigadas a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante, Rose descobre por que Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?
Richelle Mead dá uma nova face à literatura vampiresca com este romance: mais ácida, apimentada e inteligente do que nunca, a saga dos Moroi e seus guardiões surpreende pelas reviravoltas e pela ousadia desses cativantes personagens.
Por ser o primeiro livro da série, O Beijo das Sombras nos introduz ao mundo diferente de vampiros, onde existe os Moroi (vampiros que apesar de beber sangue humano, não os mata e tem dons mágicos), os Dampiros (meio humano e meio vampiro, tem todas as qualidades de um vampiro de forma mais intensa, é mais forte, mais rapido, mas é resistente ao sol e não precisam de sangue humano. No final, eles acabam se tornando guardiões dos Moroi) e os Strigois (vampiros sem humanidade, que matam para se alimentar e preferem beber sangue de vampiro a humano. Eles são imortais, ao contrario dos outros), e as suas protagonistas: Rose Hathaway e Lisa Dragonir. 

As duas são amigas desde a infância, pois estudam juntas na São Vladimir, uma escola para vampiros. Rose é uma dampira, e estudou durante toda sua vida para se tornar a guardiã de Lissa, que é uma Moroi. Elas viviam suas vidas com tudo planejado, tinham uma vida social ativa, eram populares na escola, mas tudo mudou quando um acidente de carro matou toda a família de Lissa, fazendo das duas as únicas sobreviventes, o que foi um grande milagre. Após esse acidente, elas também descobrem que compartilham um laço especial. Lissa consegue ouvir os pensamentos de Rose, e as vezes, Rose também é puxada para a mente da amiga, conseguindo sentir o mesmo que ela. Além de toda essa confusão que as duas estão enfrentando, Lissa se tornou a única que sobrou da família Dragonir, uma das famílias reais e começa a corre risco de morte. 

- Não importa como eu me sinto. Eles vêm primeiro. Protegê-los é o mais importante.
Rose começa a se preocupar não apenas com a segurança da amiga, mas também com sua sanidade mental, então as duas fogem do colégio e começam a viver uma aventura, indo de cidade a cidade até conseguirem se esconder das autoridade vampirescas – além delas serem menor, a tutela de Lissa é da escola. Mas, sabem aquela historia que nem sempre as coisas são como queremos? Pois então, depois de quase dois anos fugindo, as duas são achadas e levadas de volta para escola e terão que lidar com muitos problemas. 

Lissa começa a se envolver com a pessoa mais inapropriada da escola (segundo Rose), as coisas estranhas de antes voltam a acontecer e ela volta a perder um pouco da sua sanidade. Enquanto isso, Rose precisa treinar dobrado para conseguir alcançar os antigos colegas, se quiser se formar e ser guardiã de Lissa depois da escola, além de proteger a amiga de tudo, tentar superar o vicio que ficou depois de alimentar Lissa por tanto tempo (ao beber sangue de uma pessoa, os vampiros liberam um tipo de morfina que deixa o humano relaxado e sem sentir dor, eles realmente não gostam de machucar, mas a morfina vicia, é uma especie de droga) e lidar com uma grande paixão pelo seu novo professor, o guardião Dimitri Belikov (suspiro, suspiro e suspiro). Elas também vão precisar lidar com as fofocas e intrigas de adolescentes que acontecem em qualquer escola normal. 

Para todos os outros, principalmente um dampiro, deixar um Moroi tirar sangue de você era quase, bem, era uma coisa quase obscena. Na verdade, uma das coisas mais pervertidas, praticamente pornográfica, que uma dampiro podia fazer era deixar um Moroi beber seu sangue durante o ato sexual.
Conheci a série através de uma amiga, e confesso que quando comecei a ler, achei que seria um livro bem clichê sobre amor de vampiros, mas estava bem enganada. Apesar da autora usar uma linguagem adolescente, a narrativa é muito fluida e prende o leitor! A medida que você vai lendo o livro, você vai se apaixonando pelos personagens, pela história e descobrindo os mistério que envolvem as duas amigas. 

O que eu mais gostei nesse livro, é o fato das protagonistas serem duas mulheres. O livro é narrado pela Rose, mas as vezes, como eu disse, ela é puxada para a mente de Lissa e temos o ponto de vista dela também! A Rose é uma personagem que aparenta ser super forte, mas tem suas fraquezas e a maior delas é a sua melhor amiga, para cuidar de Lissa, ela deixa sua própria vida de lado e esquece de viver também. Já a Lissa me surpreendeu bastante, porque nesse livro ela é bem dependente da Rose, mas no final se mostra uma menina forte e que também está disposta a lutar.

Sobre os romances, apesar deles serem presentes na história, a autora soube colocar muito bem as coisas. Eu não gosto, nem um pouco, quando o romance distrai a personagem do seu objetivo e se transforma no centro de tudo, sabe?


 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!