COMO RECONQUISTAR SEU EX-NAMORADO - JANETTE RALLISON



Título: Como reconquistar seu ex-namorado
Título original: How to take the ex out of ex-boyfriend
Autor(a): Janett Ralison
Páginas: 272
Editora: Farol Literário
Classificação: 3/5
Adicione: Skoob
Comprar: Amazon

Depois de três anos morando no Texas, Giovanna Petrizzi, dezesseis anos, ainda é considerada novata em comparação a qualquer um da escola. Ter “roubado” sapos mortos do laboratório de biologia e estar fazendo serviços comunitários também não a torna a garota mais popular. E ela ainda se pergunta por que a madrasta torna sua vida tão complicada e para Dante,seu irmão gêmeo, tudo é muito mais simples.
Mas nada disso tem importância quando Dante quer bater de frente com Wilson, o filho do prefeito, na corrida pela presidência do grêmio da escola. Giovanna resolve que fará de tudo para ajudá-lo nesse embate contra os conhecidos “mauricinhos”.
O mínimo que ela poderia esperar do próprio namorado, Jesse, era o apoio à sua causa. Porém o garoto resolve virar gerente da campanha de Wilson, o que deixa Giovanna em uma montanha-russa emocional, em dúvida entre o irmão e o namorado.
E, antes que perceba ela transforma o garoto dos seus sonhos em um ex-namorado que sonha reconquistar.

Apesar de estar namorando com Jesse há alguns meses, o círculo de amizade dele não a aceita por não julgá-la boa o suficiente para o mesmo, tudo por conta da sua reputação, já que a menina foi acusada injustamente de roubar sapos mortos do laboratório de biologia, além de todos os computadores do local. Não que ela fosse popular antes desse episódio. E por ela ser apaixonada por Jesse e ele ser o único que acredita em sua inocência, Giovanna nunca lhe contou que acha seus amigos um bando de babacas. 


Porém tudo muda quando chega a época da eleição do grêmio estudantil do colégio onde estudam e Dante, seu irmão gêmeo, se lança como presidente somente para bater de frente com Wilson, filho do prefeitos e um dos líderes da escola, que inclusive é um dos melhores amigos de Jesse. E o pior é que Jesse recusa ser chefe de campanha de Dante, para se tornar chefe de campanha de Wilson, deixando Giovanna tão irritada que ela termina o relacionamento.

O problema é que nem Dante acredita que ela tenha feito isso e não demora muito tempo para que a menina se arrependa da sua decisão. Então além da missão de ajudar seu irmão a ganhar as eleições, ela precisa tentar reconquistar seu ex-namorado.

Como Reconquistar seu Ex-namorado nos traz uma típica comédia romântica juvenil, tendo como ingredientes a escola, amizades, popularidade e, obviamente, muito romance. Escrito de uma forma fluida e bem-humorada, Janette Ralisson nos entrega uma história perfeita para nos entreter. Além de estar recheado de assuntos modernos, como as panelinhas do colégio, fofocas, e relacionamentos amorosos e familiares. 


"Aposto que Cinderela não se dava bem com os amigos do Príncipe. Ah, sim, claro que os cavaleiros e barões a suportavam por ela ser bonita e ter pezinhos delicados, mas dá para sacar que as duquesas e condessas do reino não queriam nem ouvir falar nela." 
A leitura do livro é empolgante, nos faz dar risada e é ótima para se distrair. Eu não estava conseguindo ler muito por causa da faculdade, então decidi pegar alguns romances leves para distrair a mente e voltar ao ritmo. Ao começar a leitura desse livro, não consegui mais parar! Lia no ônibus, intervalo da aula, intervalo do trabalho. Li o livro inteiro praticamente em um dia de tão fluida que é a leitura. Garanto que vão se divertir bastante! 




1922 (2017)


1922 é um novo filme da Netflix e mais uma adaptação de Stephen King lançada pela plataforma. A adaptação é de um conto homônimo que faz parte do livro “Escuridão Total Sem Estrelas” lançado no Brasil em 2015 pela Suma de Letras. O filme foi dirigido e roteirizado por ZakHilditch, e foi bastante elogiado pelo autor da obra original. 

O filme é ambientado no ano que dá nome ao longa, e segue a história da família James, composta pelo patriarca Wilfred James (Thomas Jane), sua mulher Arlette James (Molly Parker) e seu único filho Henry James (Dylan Schmid), que moram em uma fazendo no Nebraska. Wilf, como é chamado pela família e amigos, é um típico fazendeiro e patriarca de uma família daquela época, e o que mais importa para ele é suas terras e seu filho, que herdará elas.

Mas sua esposa Arlette nunca gostou de viver em uma fazenda, seu sonho é ir para uma cidade grande e abrir uma butique. E seu sonho se torna possível quando ela herda de seu pai 40 hectares de terra e decide vendê-las para ter o dinheiro que precisa. Mas Wilf tem outros planos, ele quer continua em sua fazenda e que seu filho herde as terras. Mesmo tentando argumentar com a esposa, ela está irredutível e como as terras são delas, ele não tem nenhuma opção. 


Segundo Wilfred, dentro de cada homem existe outro homem, um homem calculista e perverso, e esse homem dentro do Wilfred influencia o seu filho – que também não deseja abandonar sua vida na fazendo e sua namorada – a matar Arlette. E como o próprio Wilfred diz “uma hora todos nós somos pegos”, a decisão se mostrará uma das piores decisões de sua vida. 

Depois de cobrirem os ratros do crime, eles jogam o corpo dela em um poço, assim como suas roupas e jóias, para simular uma fuga. Em 1922 o que acontecia com a esposa de um homem, era assunto dele, principalmente se a esposa “fugisse“, a policia não fazia perguntas para preservar a honra desse marido. E assim os dois seguem com suas vidas na fazenda, mas ambos não conseguem esquecer o que fizeram e a culpa começa a consumi-los.

Henry fica cada vez mais distante do pai e perde o bom senso entre o certo e errado, já Wilfred não consegue esquecer a última imagem que tem da mulher: morta em um poço e sendo comidas por ratos. E esses ratos parecerem estar infestando a casa deles. 

1922 não é um filme de terror com sustos, mas um filme de terror psicológico com uma ótima atuação de Thomas Jane, que realmente incorporou ao personagem. Apesar de na ter sido um dos meus filmes favoritos da plataforma, ou uma das adaptações de King, mas é filme com um bom enredo e roteiro.


ALÉM DAS EVIDÊNCIAS - ALANA ARAJI

Titulo: Além das Evidência
Autor (a): Alana Araji
Editora: Novo Século (Talentos da Literatura Brasileira)
Ano: 2016
Páginas: 136
Adicione: Skoob

A advogada Beatrice Scott se apaixona perdidamente por Ryan Collyns, conceituado cirurgião plástico. Sua vida agora, comparada com o frustrante relacionamento anterior, nunca esteve tão bem. Porém, em um piscar de olhos, tudo parece desabar. Seu grande amor está sendo preso sob a acusação de estupro e homicídio qualificado. Beatrice faz de tudo para provar a inocência de Ryan, no entanto, suas expectativas diminuem quando as provas apontam para ele como autor do crime. Se ele for realmente culpado, como ela poderá lidar com os sentimentos? Uma história intrigante sobre a busca pelo verdadeiro amor, mesmo em momentos tão conturbados.

Beatrice é uma mulher independente e junto com sua melhor amiga, a Samantha, tem um dos melhores escritórios de direito da Califórnia. E apesar de hoje estar bem recuperada, ela já sofreu bastante depois que seu noivo a abandou para fica com outra pessoa. 

Depois que Samantha insistiu bastante, Beatrice concorda em ir a um leilão na casa dos Collyns, e é justamente nesse evento que ela conhece o Ryan, e depois de algum tempo ambos se apaixonam e deixam as coisas irem acontecendo naturalmente. 

“Por um instante, queria parar o tempo para poder ficar ali o resto da noite, apenas ouvindo tudo sobre ele.”

Tudo parecia um verdadeiro conto de fadas, até que Beatrice descobre que Jonathan, seu ex-noivo, por quem era extremamente apaixonada e que a deixou por outra mulher reaparece e está disposto a recomeçar do zero. E como se não bastasse isso, Ryan é preso homicídio e estrupo, e vai a julgamento. 

Apesar de tudo que está acontecendo, Beatrice tem apenas um certeza: a inocência de Ryan. Mas ela precisa correr contra o tempo, pois o promotor, Jonathan, está pedindo a pena de morte. Samantha e Beatrice unem suas forças para ajudar Ryan.

“Estava exatamente onde desejava estar.”

A Alana conseguiu escrever uma história cheia de mistério, suspense, romance e muitas outras coisas em um único livro, deixando o leitor vidrado e querendo descobrir o final a todo custo. Minha única crítica ao livro é que ele muito curtinho (136 páginas) e acredito que ele poderia ter sido um pouco maior.

SONO DA MORTE (2016)


Jessie (Kate Bosworth) e Mark (Thomas Jane) resolvem adotar uma criança depois que seu filho biológico morreu em um trágico acidente doméstico. Os dois escolhem o adorável Cody (Jacob Tremblay), que já foi adotado e devolvido algumas vezes antes. O menino não gosta de dormir, faz uso escondido de remédios e energéticos para se manter escondido, e quando seus novos pais descobrem, associam isso a suas experiências com as adoções anteriores, mas a verdade é que o pequeno precisa lutar com seus próprios demônios ou com os seus sonhos, e o única forma de combatê-los é se mantendo acordado. 

Cody é um garoto que tem um dom incrível, todos os seus sonhos se tornam realidade. Kate e Mark logo se vêem maravilhados com as projeções de borboletas e luzes por toda a casa, até que seu filho Sean aparece depois que Cody viu as fotos e vídeos antigos da família. Porém, o lado ruim do seu dom, seus pesadelos também se tornam realidade, e é dessa forma que surge o homem Cancro, uma figura que o persegue desde pequeno e ataca as pessoas a sua volta, fazendo com que a trama se desenvolva em torno do menino e seu terrível pesadelo. 


Jacob Tremblay, o garoto prodígio que interpretou Jack em O Quarto de Jack, filme que o despontou para o mundo todo, sustenta o filme com uma atuação maravilhosa, já que a atuação de Kate Bosworth e Thomas Jane não tem nenhum destaque. E apesar do filme ter sido divulgado como terror, acredito que ele seja mais um suspense dramático, apesar dos sustos, que se dá a fotografia escura e os efeitos especiais. 

A trajetória de superação do Cody com os pais adotivos, principalmente com a Jessie, que a principio usa o menino para poder ver o filho que morreu. Com o roteiro bem arquitetado e justifica os pesadelos do pequeno. O filme é recheado de tensão, mas tem um desfecho muito bacana. Sem contar que o carisma de Jacob é gigantesco e consegue conquistar a todos que assistem, menos aqueles que estão esperando por aquele terror assustador.


SORTE OU AZAR MEG CABOT

Título: Sorte ou Azar?
Autor(a): Meg Cabot
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 288
Ano de Publicação: 2007
Adicione: Skoob 

Mais um sucesso da mega vendedora de livros Meg Cabot. A falta de sorte parece perseguir Jinx onde quer que ela vá ? e por isso ela está tão animada com a mudança para a casa dos tios, em Nova York. Talvez, do outro lado do país, Jinx consiga finalmente se livrar da má sorte. Ou, pelo menos, escape da confusão que provocou em sua pequena cidade natal. Mas logo ela percebe que não é apenas da má sorte que está fugindo. É de algo muito mais sinistro... Será que sua falta de sorte é, na verdade, um dom, e a profecia sob a qual ela viveu desde o dia que nasceu é a única coisa que poderá salvá-la?

Jean, ou como é chamada pela família, Jinx, é uma jovem muito azarada. Tudo de ruim e improvável que pode acontecer com uma pessoa, acontece com ela. E depois de se meter em uma tremenda confusão em sua cidade, ela acaba indo morar em Nova York com os tios e os primos. A garota pensa que sua sorte está mudando, pois terá Tory, a prima com que sempre havia se dado bem, mas está completamente enganada ao chegar e ver o quanto ela mudou.

Jean é aquela que sempre procura enxergar o que há de melhor em cada um e, infelizmente, acaba por confiar em quem não deveria em alguns momentos. Tory é a imagem da imaturidade, insegurança e auto-estima baixa. Ela sente a necessidade de sempre ser a mais popular e ter o poder as mãos, por isso ela se tornou uma das personagens mais chatas desse livro.

Também temos outros personagens super legais no livro, como a família da Tory, que é totalmente o oposto da filha. Pietra, a au pair, e Zach, o vizinho delas extremamente carismático e que arranca suspiros por onde passa.

A história fala mescla romance, humor e magia, uma combinação satisfatória no final das contas. A prática da bruxaria é abordada e esse é o ponto alto do livro, pelo menos em minha opinião, que amo essa temática.


De um modo geral, “Sorte ou Azar?” não é um dos melhores romances do mundo, mas é uma leitura fluida e agradável. É o tipo de leitura para quem busca distração. 


 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!